Câmara aprova restrição de número de visitantes nas UPAs de Curiitba

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou, nesta segunda-feira (27), o projeto que dispõe sobre a uniformização de procedimentos e regulamentação de acompanhamentos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). A matéria estabelece que “pacientes menores de 18 anos e maiores de 60 anos poderão ficar na companhia de um único acompanhante, que será previamente identificado na recepção da UPA, no atendimento inicial”.

O projeto, que faz alterações no Código Municipal de Saúde, também estabelece que, em caso de internamento, todos os pacientes, independente de idade, poderão receber visita, mas respeitando o limite de uma pessoa por paciente. Além disso, a critério do médico, a visita poderá ser restringida.

“Identificamos problema de fluxo nas UPAs porque não há restrição ao número de visitantes e isso gera uma preocupação muito grande tanto para a equipe de atendimento quanto para o cidadão”, disse a autora do projeto, Maria Leticia Fagundes (PV).

De acordo com a vereadora, todas as legislações que tratam do assunto “acompanhante” falam em tratamento humanizado, mas nenhuma aborda a restrição aos visitantes. “Um dos problemas da presença excessiva de visitantes, por exemplo, é a possibilidade de contaminação do material médico”, disse a vereadora, que complementou: “houve um aumento do número de agressões a funcionários por parte dos visitantes”.

Banda B

Notícias relacionadas

Aprovado projeto da vereadora Maria Leticia que limita visitantes nas UPAs
Vereadora Maria Leticia propõe limite de acompanhantes nas UPAs
Vereadora Maria Letícia apresenta projeto sobre UPAs no Conselho de Saúde