Direitos da Mulher: orçamento e vontade política

A (re)construção da realidade depende dos resultados da interação e  dialogo entre o Estado e a sociedade civil. A pressão e a mobilização social influenciam os espaços de decisão para que sejam ampliados e efetivados os direitos de cidadania.

Portanto, as lutas sociais passam a ser reconhecidos institucionalmente. Como exemplo as lutas das mulheres, na década de 80 foram criados o Conselho  Estadual da Condição Feminina, a Delegacia de Política e Defesa da Mulher, em 2003 a Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, em 2006 a Lei Maria da Penha, em 2015 a Lei do Feminicídio.

Cabe um questionamento: As mulheres têm conhecimento desses direitos? Elas deveriam ter conhecimento e acesso! Mas para isso são necessários orçamento e vontade política. Na função de mediadora social e institucional pela implementação de políticas para mulheres, luto diariamente pela promoção da autonomia das curitibanas.

Notícias relacionadas

Vereadora Maria Leticia Fagundes indica recursos para Casa da Mulher Brasileira
Vereadora Maria Leticia promove palestra sobre mulheres na política, com dra Desiree Salgado
Proposta da vereadora Maria Leticia é tema de reunião de mulheres na Câmara de Curitiba