Maria Leticia antecipa que UPA Pinheirinho será mantida

A vereadora Maria Letícia Fagundes (PV), presidente da Comissão de Saúde na Câmara Municipal,  confirmou na tarde desta quarta-feira (24) – após contato com o prefeito de Curitiba, Rafael Greca – que a UPA Pinheirinho será mantida. 

“Conversei com o prefeito Rafael Greca e ele não nos desapontou, a UPA Pinheirinho continuará aberta e o atendimento será mantido”, adianta Maria Letícia.

O anúncio oficial e os detalhes das das próximas medidas serão apresentados às 15h30 em frente a unidade, no bairro Pinheirinho, pelo prefeito Rafael Greca com a participação da vereadora Maria Letícia e representantes dos funcionários e médicos.

Nas redes sociais, e para  a imprensa, Maria Leticia destacou a atitude do prefeito: 

"Para informar que a Prefeitura de Curitiba não irá fechar a UPA Pinheirinho. A Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Curitiba cumpriu o seu papel garantindo o atendimento médico a milhares de curitibanos que moram na região. Não há dúvida que Curitiba deve dar atendimento digno a saúde mental, mas não às custas do prejuízo de uma grande parcela da população que precisa dos serviços da UPA Pinheirinho. Como prega o ditado popular, não se deve despir um Santo para vestir outro. Vamos sim encontrar soluções viáveis para dar a plena atenção à Saúde Mental, o Prefeito Rafael Greca e a população podem contar com o meu empenho pessoal para isto. Nunca fugi de um desafio."

Greca confirma que UPA Pinheirinho será mantida aberta

A reforma foi uma alternativa ao plano inicial divulgado pela Prefeitura na última sexta-feira (19/10) para o local, que era de readequá-lo para abrigar uma unidade especializada em emergências psiquiátricas. Porém, o prefeito levou em conta os pedidos da população da região e de vereadores da Comissão de Saúde, Bem-Estar Social e Esporte da Câmara Municipal de Curitiba para não alterar o tipo de serviço prestado atualmente na UPA.

“Sou o Rafael que abre UPAs e jamais o que fecha serviços”, declarou. “Vamos continuar precisando de um espaço para receber pacientes da Saúde Mental e dependentes químicos e de álcool em situação de surto. Confio que todos que trabalharam para que a UPA Pinheirinho não fechasse nos sugiram novas soluções”, destacou Greca.

O prefeito disse já ter um projeto no papel para a criação de um local específico retomar o projeto da unidade de emergências psiquiátricas, visto que é uma demanda imediata do município. “Com o fechamento do Hospital Psiquiátrico Helio Rotenberg pode acontecer de não termos leitos em Curitiba e haver uma situação de desumanidade”, alertou.

A secretária municipal da Saúde, Marcia Huçulak lembrou que 60% dos usuários da UPA Pinheirinho são moradores de outras regiões da cidade ou da Região Metropolitana de Curitiba. A redução no volume de atendimentos da unidade nos últimos meses após a abertura de outras duas UPAS – a do Tatuquara e da CIC – também haviam sido norteadores da escolha do local para o projeto inédito da unidade especializada em emergências psiquiátricas.

A unidade especializada está, agora, sem sede definida e sem prazo para sair do papel. “A Prefeitura hoje não tem terrenos públicos e comprar um novo local é muito demorado e oneroso. Vamos pensar em alternativas, como a locação de um imóvel ou procurar alguma outra área da Prefeitura que possa ser cedida para isso”, avaliou Marcia. 

Reunião com a comunidade

Na noite anterior, a presidente da Comissão de Saúde, Bem Estar Social Esporte da Câmara Municipal de Curitiba, Maria Leticia, participou de uma reunião com a comunidade que contestou o fechamento da UPA Pinheirinho. Na ocasião, representantes da atual gestão contestaram a situação e Maria Leticia se comprometeu a buscar alternativas e esclarecimentos. 

Ela convocou uma reunião extraordinária da Comissão de Saúde, para a próxima segunda-feira (29) na Casa Legislativa, que foi cancelada após anúncio do não fehcmaneto da UPA Pinheirinho.  

Com informações da Assessoria de Imprensa Maria Leticia Fagundes e Agência de Notícias Prefeitura de Curitiba 

Galeria

Notícias relacionadas

Maria Leticia debate em plenário da Câmara situação caótica no atendimento pediátrico nas UPAs de Curitiba
Maria Leticia questiona serviços de saúde _ UPA CIC e Pinheirinho
Unidades de Saúde de Curitiba vivem situação caótica