Maria Letícia destaca a importância de cidades mais inclusivas para a população

Jornal do ônibus

 

A falta de segurança para as mulheres nas cidades resulta no medo e na perda da liberdade. Isso ocorre porque o espaço urbano não foi planejado na perspectiva de gênero. Neste sentido, a construção de um ambiente mais seguro para mulher deve ser primordial para o desenvolvimento do espaço urbano.

Se faz necessário o investimento em iniciativas para garantia da segurança e bem estar da população. Assim, como legisladora em Curitiba debati exaustivamente ao assédio em vias públicas. Em mais de 20 anos como médica legista, posso afirmar que o assédio precede o estupro.

Segundo a Organização das Nações Unidas no Brasil – ONU BR cidades inclusivas precisam dar maior importância a alguns objetivos específicos, tais como: a garantia de acesso a educação, saúde, transporte, segurança e direitos civis.

E Curitiba não pode ficar para trás. Projeto de lei de minha autoria pretende que Curitiba se adeque à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) – como diretriz de Políticas Públicas na cidade.

 

Notícias relacionadas

Assédio em bares: Vereadora propõe que estabelecimentos prestem auxílio a mulheres
Projeto que enfrenta assédio nos coletivos volta ao debate na CMC
Vereadora Maria Leticia apresenta alternativa para fim do assédio nos ônibus