Maria Leticia destaca Direitos Humanos e Solidariedade na coluna Jornal do Ônibus

Jornal do Ônibus 

Final de ano chega e é sempre um estímulo à solidariedade, que aos poucos mobiliza famílias, empresas e grupos e pra organizar ações pontuais às pessoas mais carentes. 

 

Quero lembrar que o tempo de fazer o bem é o ano todo, com foco no futuro.  Recentemente comemoramos os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, mas infelizmente o contraponto se revela nas estatísticas do IBGE, com o aumento da pobreza e de outros diversos indicadores sociais. 

 

Em números absolutos, são 5,2 milhões de brasileiros de 0 a 14 anos na extrema pobreza – o equivalente a quase toda a população da Dinamarca – e 18,2 milhões na pobreza – pouco mais do que o número de habitantes do Chile.

 

De forma otimista e humana, fica o apelo para que nesse tempo de solidariedade sejam reforçadas a esperança e a certeza de que as pessoas socialmente menos favorecidas são indivíduos dignos de direitos, os quais devem ser usufruídos na garra da informação e da formação. Solidariedade não é só emoção. 

 

Lembrando ainda que o prazo para doação à projetos sociais que atendem crianças e adolescentes, através do imposto de renda vai até o dia 27 deste mês. As doações também  podem ser dirigidas a projetos específicos desenvolvidos por organizações da sociedade civil. Mais informações no link.

 

 

Notícias relacionadas

Campanha educativa contra pobreza menstrual segue para sanção
Derrubada de veto presidencial, decreto federal e política pública aprovada em Curitiba: como a Semana da Mulher reuniu avanços contra a pobreza menstrual no Brasil
Absorventes gratuitos nas escolas públicas de Curitiba: essa conquista é toda nossa