Maria Letícia participa de reunião na Alep

TEXTO: IMPACTO PARANÁ

 

A Assembleia Legislativa do Paraná poderá ter um instrumento importante para a defesa das mulheres. Trata-se da Procuradoria da Mulher, que foi proposta hoje (18), ao presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), e ao primeiro secretário, Luiz Cláudio Romanelli (PSB), pela deputada federal Leandre Dal Ponte (PV). O presidente da Assembleia e o primeiro secretário demonstraram simpatia pela proposta. Segundo Traiano, “todas iniciativas em benefício das mulheres devem ser consideradas e levadas em frente sempre que possível”.

Se a proposta for aprovada pela Mesa Diretora da Alep, a Procuradoria da Mulher será implantada sem custos. A procuradora será uma deputada da Casa e a estrutura da entidade utilizará funcionários da própria Assembleia. A Procuradoria deverá desenvolver uma série de atividades como cursos a distância, concursos culturais e o recebimento de denúncias de assédio, discriminação ou violência pela assessoria jurídica.

A Procuradoria da Mulher é um órgão institucional criado em 2009 com o objetivo de zerar pela participação mais efetiva das deputadas nos órgãos e nas atividades da Câmara Federal, além de receber denúncias de discriminação e violência contra a mulher e cooperar com organismos nacionais e internacionais na promoção dos direitos da mulher.

Os Estados do Ceará, Maranhão, Rio Grande do sul, Roraima e São Paulo, além do Distrito Federal já implantaram uma procuradoria da mulher. Algumas câmaras municipais também já criaram suas procuradorias ou tem projetos tramitando para esse fim. A deputada Leandre estava acompanhada do deputado Soldado Adriano (PV) e a vereadora de Curitiba, Maria Letícia Fagundes (PV).

Notícias relacionadas

Maria Letícia participa de reunião para criação de Procuradoria da Mulher
Câmara de Curitiba aprova Procuradoria da Mulher
Maria letícia tem projeto de criação de Procuradoria da Mulher aprovado na CMC