Maria Letícia pediu a Comissão de Economia que projeto “Bilhetagem Eletrônica” fosse devolvido ao executivo

MASSA NEWS

A proposta que torna a bilhetagem eletrônica a única forma de pagamento para o transporte coletivo de Curitiba foi aprovada na Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização da Câmara Municipal de Curitiba (CMC).

O grupo de vereadores seguiu o parecer de Paulo Rink (PR), que se posicionou de forma favorável ao andamento da proposta. Maria Letícia Fagundes (PV) chegou a sugerir que o projeto da prefeitura fosse devolvido ao Executivo para que documentos fossem anexados. A sugestão foi negada pela comissão.

Votaram com Rink os vereadores Ezequias Barros (PRP), Jairo Marcelino (PSD), Mauro Bobato (PSD), Serginho do Posto (PSDB) e Tito Zeglin (PDT). Apenas Professora Josete (PT) apoiou o voto em separado de Fagundes.

No parecer, a vereadora citava a ausência do impacto financeiro do fim do trabalho exercido pelos cobradores de ônibus na tarifa do transporte, citava que a proposta de oferecer curso de capacitação a esses profissionais na fase de transição era insuficiente para assegurar emprego a eles e que isto está apoiado em uma convenção coletiva expirada.

O projeto ainda passará por outras comissões da Câmara antes de ser enviado para discussão e votação em Plenário.

Notícias relacionadas

Absorventes gratuitos nas escolas públicas de Curitiba: essa conquista é toda nossa
Como conseguimos reformular a política ambiental de Curitiba com participação popular
Projeto de arborização em estacionamentos avança na Câmara Municipal