Maria Letícia promove Audiência Pública sobre a Conscientização da Epilepsia na Câmara Municipal

Desmistificar a epilepsia e debater políticas públicas de conscientização a esse distúrbio neurológico, assim como de proteção aos pacientes. Essas são as propostas da audiência pública que a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) promove nesta terça-feira (30), às 14 horas, no auditório do Anexo II (entrada pela avenida Visconde de Guarapuava, esquina com a rua Lourenço Pinto). A iniciativa é da vereadora Maria Leticia Fagundes (PV).

Foram convidados para o debate portadores de epilepsia e familiares, médicos, profissionais da área da saúde e entidades de defesa dos pacientes. Confirmaram presença na audiência pública, dentre outras pessoas, o diretor estadual do Departamento de Apoio à Pessoa com Deficiência e de Políticas Públicas para a Acessibilidade, o vereador licenciado Felipe Braga Côrtes (PSD); a psicopedagoga Edí Marise Barni, cujo filho é portador do distúrbio; a presidente da Liga Brasileira de Epilepsia, neurologista Vera Terra; a neuropsicóloga Maria Joana Mader Joaquim, do Hospital de Clínicas (HC); e o coordenador do Grupo de Atendimento Integral de Epilepsias do HC, neurologista Carlos Silvado.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), e epilepsia atinge cerca de 50 milhões em todo o mundo, 3 milhões delas no Brasil. A enfermidade, aponta Maria Leticia, “traz uma bagagem de preconceitos e estigmas que envolvem questões sociais e psicológicas que vão além da Medicina”. A parlamentar explica que as crises, às vezes imperceptíveis, outras delas com alteração do estado de consciência do portador, são geradas por descargas elétricas cerebrais irregulares.

A vereadora já havia levantado este debate na sessão de 26 de março, conhecido como Purple Day – Dia Mundial de Conscientização à Epilepsia, quando o requerimento para a realização da audiência pública foi votado em plenário (407.00008.2019). A cor roxa, disse ela, foi escolhida devido à lavanda, cuja flor é frequentemente associada à solidão. Dentre outros temas, Maria Leticia alertou ao preconceito enfrentado pelos portadores, como no mercado de trabalho.

 

Colaboração: CMC

 

Texto:Fernanda Foggiato

Revisão:Filipi Oliveira

Notícias relacionadas

Maria Letícia promove audiência pública “Conscientização da Epilepsia”
Maria Letícia participa da Caminhada da Epilepsia no Jardim Botânico
Maria Leticia atende população para tratar de mantas funerárias, epilepsia e mulheres na opinião pública