Maria Letícia quer proibição do plantio de árvore letal para insetos e aves

JORNAL DO ÔNIBUS

As flores abertas em forma de taça embelezam a cidade, mas o perigo que a árvore conhecida como “Xixi-de-Macaco” causa é grande. Ela tem botões no formato de bisnaga e esguicham um líquido, que ao se misturar ao néctar das flores pode ser letal para alguns insetos e aves como as abelhas e beija-flores.

“A morte de abelhas nativas pode trazer problemas para o ambiente natural por comprometer a polinização de outras espécies nativas”, explica a vereadora Maria Leticia Fagundes, autora do projeto de lei que determina a proibição do plantio dessa árvore, a qual leva o nome científico de "Spathodea Campanulata", mas também é conhecida por outros apelidos como "Espatódea", "Bisnagueira", "Tulipa-do-Gabão" e "Chama-da-Floresta". (005.00044.2019)

Na justificativa do projeto, a parlamentar explica ainda que a origem da planta é africana e, portanto classificada como uma espécie “invasora”. Ela também cita que a planta é caracterizada por raízes não muito profundas, o que torna recorrente a queda de galhos no espaço urbano.

Outro item lembrado por Maria Leticia, além do desequilíbrio ecológico, é o prejuízo às pessoas que dependem da apicultura como fonte de renda.

A matéria está tramitando nas comissões temáticas da Casa Legislativa e aguarda parecer da Secretaria Municipal do Meio Ambiente – SMMA.

Notícias relacionadas

Maria Letícia quer proibição do plantio de árvore letal para insetos e aves
Maria Leticia Fagundes propõe projeto para proteger as abelhas sem ferrão
Maria Leticia visita Museu de História Natural de Curitiba