Maria Leticia questiona dívida da Secretaria de Saúde

Em audiência pública na Câmara de Curitiba na sessão desta segunda-feira (26), a secretária municipal da Saúde, Marcia Huçulak, disse que a dívida atualizada da pasta “não ultrapassa R$ 20 milhões”. “Temos ainda algumas dívidas com alguns fornecedores que, conforme foi aprovado no pacote de ajuste fiscal, ultrapassam R$ 300 mil e que estão em negociação por Finanças. Mas não chegam hoje a R$ 20 milhões. E [para] quem pegou um quantitativo enorme em 2017, 2018 será tranquilo”, declarou, em resposta a questionamento da vereadora Maria Leticia Fagundes (PV).

Em fevereiro de 2017, na primeira audiência pública da atual gestão para prestação de contas da saúde pública municipal, o então secretário, João Carlos Baracho, afirmou aos vereadores que a dívida da pasta chegava a R$ 233 milhões. De acordo com ele, o valor englobava R$ 42 milhões de restos a pagar, R$ 74 milhões sem empenho e R$ 112 milhões de processos internos “que nem chegaram a nossos núcleo financeiro” (leia mais). Em relação aos R$ 20 milhões indicados por Marcia, isso significa que 91% do débito foi equacionado.

Diversos outros temas foram levantados pelos vereadores no debate com a secretária e técnicos da Secretaria da Saúde. Além de Maria Leticia, Noemia Rocha (PMDB) questionou o número de servidores. Goura (PDT), rumores sobre o fim das equipes de saúde da família das Unidades Básicas de Saúde (UBS). Já Marcia Huçulak defendeu uma “redistribuição de nossas equipes”, incluindo as que trabalham com a saúde da família – o que, de acordo com ela, está em fase de estudos, de acordo com o Índice de Vulnerabilidade das Áreas de Abrangência dos equipamentos públicos (saiba mais). Ainda segundo a convidada, devem ser convocados, neste ano, 228 profissionais já aprovados em concurso público, sendo 58 médicos, 31 enfermeiros e 139 técnicos de enfermagem.

Texto:         Fernanda Foggiato
Revisão:         Pedritta Marihá Garcia

Foto: Chico Camargo CMC

Galeria

Notícias relacionadas

Curitiba pode instaurar CPI para investigar contratos da Secretaria da Saúde
Sancionada lei que indica distribuição gratuita de absorventes nas escolas públicas de Curitiba
Compostagem na gestão de resíduos sólidos: agora é lei em Curitiba