Maria Leticia sugere capacitação sobre violência contra crianças em atividades da SMELJ

A preocupação da vereadora Maria Leticia Fagundes em relação às vítimas de violência resultou na visita de cortesia ao recém-nomeado Secretário Municipal de Esporte, Lazer e Juventude – Emilio A. Trautwein, nesta sexta-feira (11). A proposta da parlamentar, que é médica legista do Instituto Médico Legal do Paraná IML-PR, é capacitar professores das mais diversas atividades da SMELJ em relação aos alunos que demonstram sinais de violência doméstica ou abuso sexual. 
O secretário acatou a ideia e sugeriu que as reuniões de orientação sejam inseridas nas sextas-feiras, quando ocorrem os encontros nas regionais. O silêncio das crianças vítimas de violência é a principal justificativa da parlamentar para alertar a população curitibana. Um avanço nesta luta foi a aprovação do projeto – o qual já virou lei 15.025, conhecida como “Educação que Protege”- que determina prioridade na matrícula escolar para crianças em situação de violência doméstica. A regra vale em creches e escolas municipais – inclusive as conveniadas -, para crianças agredidas ou que sejam filhas de pessoas que sofreram violência doméstica de natureza física ou sexual.
“As crianças são caladas e não pegam o telefone para denunciar. Os professores, as escolas são fundamentais para que percebam o sofrimento pela violência em casa”, afirma Maria Leticia destacando ainda que na maioria dos casos o abusador é da família ou muito próximo.

 

Galeria

Notícias relacionadas

Vereadora Maria Leticia aborda violência familiar em palestra na Fundação Sanepar
Vereadora Maria Leticia visita FAS e sugere reforço na rede de proteção às crianças vítimas de violência
Vereadora Maria Leticia fala sobre violência doméstica na Paróquia São José Operário