Maria Letícia tem projeto dos canudos adiado para votação

MASSA NEWS

Vereadores trocaram farpas na sessão desta terça-feira (9) durante as discussões sobre um projeto de lei que pretende conceder selos de “Consciência Coletiva” a bares e restaurantes que substituem canudos e copos de plástico por objetos menos poluentes. A autora do projeto, vereadora Maria Letícia Fagundes (PV) e o líder do prefeito na Casa, vereador Pier Petruzzielo (PTB), discordaram sobre o adiamento da votação por seis sessões.

A autora da proposição classificou como “vergonhoso” o adiamento, falando em “intimidação” e “falta de consciência” às questões ambientais dos parlamentares que formam a base de apoio da prefeitura.

Líder do Executivo, Petruzziello disse que o objetivo do adiamento era “melhorar a proposição”, pois comerciantes de bairro estariam preocupados com uma eventual proibição dos canudos e copos plásticos.

“Não havia necessidade de agredir os vereadores [da base] num projeto de canudinho”, afirmou o parlamentar. “É normal na Câmara pedir prazo”, defendeu-se.

Projeto alterado

Originalmente, a proposta previa multa de R$ 2 mil aos estabelecimentos que não oferecessem alternativas para os copos e canudos de plástico. Porém, essa parte do substitutivo geral foi retirada.

Em vez do caráter punitivo, a proposta passou a ser um incentivo para que bares e restaurantes adotassem posturas mais ecológicas. Estes estabelecimentos receberiam um selo de “Consciência Coletiva”.

O projeto deve voltar à pauta da Câmara Municipal em duas semanas, no dia 23 de abril.

Notícias relacionadas

Maria Leticia tem projeto dos canudos colocado para votação nesta semana
Maria Letícia tem projeto dos canudos adiado para votação
Maria Letícia tem projeto dos canudos adiado para votação