Maria Leticia visita maternidade do Hospital de Clínicas

A vereadora Maria Leticia Fagundes visitou a maternidade e o setor de ginecologia do Hospital de Clínicas UFPR, nesta quinta-feira (17), a convite do dr Rosires Andrade (gerente de Gerente de Ensino e Pesquisa do Complexo do Hospital de Clínicas da UFPR/EBSERH e coordenador do setor de atenção às vítimas de violência sexual na Maternidade). Maria Leticia conheceu o funcionamento do departamento acompanhada do Sr Edinaldo Oliveira (Chefe da Unidade Materno Infantil).

Ele apresentou toda estrutura de atendimento às gestantes e bebês, como UTI Neo Natal, Alojamento conjunto (local em que a mulher e o recém-nascido sadio, logo após o nascimento, permanecem juntos, em tempo integral), Centro Obstétrico, Centro Cirúrgico, Pronto Atendimento, banco de leite, entre outros. Durante a visita, ela se apresentou aos funcionários , eslcareceu algumas dúvidas e se colocou à disposição para ajudar a melhorar as condições de atendimento à população.

No HC, as gestantes de alta complexidade recebem atenção especial como parte do pré-natal, através do Sistema Único de Saúde (SUS). Elas fazem parte do Programa Mãe Curitibana voltado às usuárias que apresentam elevado risco de complicações e até mesmo probabilidade de óbito durante a gravidez ou parto. Às mulheres com risco reprodutivo são ofertados em todas as Unidades de Saúde, aconselhamento, orientação e métodos de anticoncepção, indicados após avaliação individual, conforme os procedimentos incluídos no segundo volume, referente ao Planejamento Familiar e Risco Reprodutivo.

Inplanon

O HC disponibiliza anticoncepcional de longa duração para mulheres em vulnerabilidade social, uma proposição em forma de Indicação de Sugestão ao Executivo, feita pela vereadora Maria Leticia Fagundes no início de 2017 (201.00079.2017)

O Complexo Hospital de Clínicas, que já proporciona a implantação de dispositivos intrauterinos (DIUs) na unidade, oferecerá também os implante sub dérmico. A abordagem da equipe é focada em mulheres em situação de vulnerabilidade social e em situação de rua, ou mães HIV positivas que deram à luz recentemente.

Também conhecido como Inplanon, o implante é um dos Larc, sigla em inglês para Métodos Contraceptivos Reversíveis de Longa Duração – assim como o Dispositivo Intrauterino (DIU) de cobre e o DIU Mirena. Tem duração de três anos e um índice de 99% de eficácia. Com comprimento de cerca de dois centímetros, é implantado com anestesia na parte interna do braço, através de uma agulha aplicadora.

 

Texto: Assessoria Vereadora Maria Leticia Fagundes com informações Prefeitura de Curitiba e EBSERH

Galeria

Notícias relacionadas

Maria Leticia visita Maternidade Vitor Ferreira do Amaral
Maria Letícia visita Centro de Psicomotricidade Água & Vida
Maria Leticia apoia retorno de aulas de medicina legal no IML – PR