Médica e vereadora, Maria Leticia Fagundes se posiciona contra abertura de novas escolas médicas

Assunto foi tema de pronunciamento realizado no plenário da Câmara Municipal de Curitiba na manhã desta segunda, 6 de agosto

A abertura indiscriminada e sem critério de novas faculdades de Medicina no país e, especialmente, no estado do Paraná, foi tema de pronunciamento da médica e vereadora de Curitiba, Dra. Maria Leticia Fagundes, na manhã desta segunda-feira, 6 de agosto.

A manifestação foi feita durante sua fala em sessão plenária ordinária da Câmara Municipal de Curitiba, fazendo eco à contrariedade já expressa pelo Conselho Regional de Medicina do Paraná, que vê com preocupação a qualidade do ensino teórico e prático em escolas sem a devida estrutura.

"Isto é uma loucura para o segmento da Medicina. Que médicos estamos formando nessas faculdades? É importante que a população saiba, que a sociedade tenha consciência que a expansão territorial de cursos médicos está longe de assegurar a qualidade”, alertou a vereadora, que também é médica especialista em Ginecologia e Obstetrícia.

Ela citou, ainda, levantamentos feitos pelo Conselho Federal de Medicina sobre o tema, como um divulgado recentemente e que apontou queda no número de leitos do SUS, os quais devem existir em número mínimo por aluno para viabilizar a prática do internato nos dois últimos anos de faculdade.

“A falta de qualidade nos serviços é um motivo para aumento dos questionamentos contra os profissionais médicos, não vejo nessa decisão uma decisão responsável, pelo contrário, é uma decisão politiqueira”, encerrou.

Confira trecho do pronunciamento:

CRM-PR

Notícias relacionadas

Maria Leticia é contrária a aprovação do projeto que retira a obrigatoriedade de atestado médico para prática de exercícios em academias
Teatro Reviver Magó recebe evento “Queremos todas vivas”
Maria Leticia debate em plenário da Câmara situação caótica no atendimento pediátrico nas UPAs de Curitiba