Por cidades mais seguras para mulheres: proteção em bares, restaurantes e casas noturnas

Tags:

Cidades para Mulheres Feminismo

É com felicidade que vejo mais um projeto de lei de autoria minha, ter aprovação para ir ao plenário. Desta vez, o projeto que meu mandato apelidou como “Drink Maria da Penha” – que determina a bares, cafés, restaurantes e casas noturnas, que auxiliem mulheres que se sintam em situação de risco dentro das suas dependências – deve ir para a votação nos próximos meses.

Com esta proposta, há a previsão de que o auxílio seja prestado pelo estabelecimento, especialmente na garantia que a mulher em risco possa ter seu deslocamento para um local seguro garantido. Por exemplo, o estabelecimento pode pedir a um funcionário, que chame um motorista de aplicativo, ou taxi, e acompanhar a vítima até o carro. Ou mesmo, que este funcionário acompanhe a vítima até o próprio carro ou auxilie na comunicação à polícia, com relato da situação.

A ideia também é que os estabelecimentos deixem cartazes informativos fixados nos banheiros ou em outros pontos do local, informando a disponibilidade de ajuda à mulher que se sinta em situação de risco.

Vale lembrar que são com pequenas atitudes, que empoderem as mulheres, que vamos conseguir combater a violência de gênero. Não há outra solução: é preciso empatia, políticas públicas e apoio mútuo.

Notícias relacionadas

Agora é obrigatório que bares, restaurantes e casas noturnas amparem mulheres em situação de risco
Projeto quer que funcionários de bares sejam treinados para ajudar mulheres em situação de risco
Política em Debate:Proteção