Projeto de lei de Maria Leticia na pauta do retorno das atividades da Câmara

G1

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) retomou as atividades em plenário nesta segunda-feira (4) com a abertura dos dos trabalhos legislativos. O prefeiro Rafael Greca (PMN) falou aos vereadores na reabertura da Casa.

Nesta segunda não houve votações. Os projetos de lei e requerimentos dos vereadores serão debatidos e votados a partir de terça-feira (5).

Projetos em pauta

Na retomada das votações em plenário, a Câmara analisa quatro projetos de lei em primeiro turno.

Entre eles, está a iniciativa da Prefeitura de Curitiba que pede autorização para doar uma área pública à Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab). O projeto de lei se refere a um lote de 318,50 metros quadrados, localizado no Santa Cândida. Segundo a prefeitura, a Cohab solicita a doação com o objetivo de regularizar a ocupação imobiliária no imóvel.

Na terça (5), os vereadores ainda debatem a inclusão da Maratona de Curitiba no calendário oficial da cidade. De autoria de Rogério Campos (PSC), a matéria determina que a data do evento seja definida conforme o calendário da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (Smelj). A prova foi realizada pela primeira vez em 1997 e, até 2010, era promovida pela prefeitura. Atualmente, a organização está sob a responsabilidade de uma empresa privada, com o apoio do município.

Completam a pauta dois projetos de lei que tratam de homenagens a moradores da cidade. A primeira é a concessão do título de Cidadã Honorária a Wanda Aparecida da Silva Morais, por Mauro Ignácio (PSB). Natural de Muzambinho (MG), ela mora em Curitiba desde 1967 e é presidente da União das Associações de Moradores e Clube de Mães da Região de Santa Felicidade.

A segunda proposta trata da denominação de logradouro público de João Fernando Saddock Pereira, advogado falecido em março de 2015. Ele atuava nas áreas criminal e cível e por nove anos participou da Comissão de Vítimas e Crimes e Segurança Pública da seccional Paraná da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR). A proposição é de Maria Leticia Fagundes (PV).

Se aprovadas na terça-feira, todas as iniciativas retornam à pauta da quarta-feira (6), em segunda votação. Sendo confirmadas, seguem para a sanção do prefeito Rafael Greca.

Lei de Zoneamento

A revisão da Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo, é um dos projetos de lei que estão em tramitação na Câmara de Curitiba.

No início de novembro do ano passado, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) enviou o texto ao Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) solicitando mais informações.

No primeiro semestre deste ano, audiências públicas deverão ser realizadas para discutir a proposta com a população. Ainda não há prazo para votação em plenário.

As regras atuais de zoneamento traz regramentos para o uso, aproveitamento e ocupação do solo; sobre estacionamentos, empreendimentos inclusivos de habitação de interesse social, condições especiais de ocupação do lote, estudo de impacto de vizinhança, além de disposições finais e transitórias.

Nova Mesa Diretora

Os trabalhos começaram com um novo presidente, Sabino Picolo (DEM), eleito em dezembro de 2018. Também fazem parte da Mesa Diretora o primeiro vice-presidente, Tito Zeglin (PDT); e o segundo vice-presidente, Dr. Wolmir Aguiar (PSC).

Entre os secretários: Colpani (PSB), Professor Euler (PSD), Noemia Rocha (MDB) e Maria Letícia Fagundes (PV).

Como corregedor foi eleito Mauro Ignácio (PSB,) e Maria Manfron (PP) como vice-corregedora.

Mudanças nas cadeiras dos vereadores

Tomaram posse em janeiro, os suplentes Herivelto Oliveira (PPS), novato em primeiro mandato, e Jonny Stica (PDT), assumindo o terceiro mandato. Eles substituem Helio Wirbiski (PPS), que assumiu a presidência do Instituto Paranaense de Ciência do Esporte no Governo do Paraná e Goura (PDT), eleito deputado estadual.

Cacá Pereira (DC), que ocupou entre agosto e dezembro do ano passado a superintendência de Risco e Compliance da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), reassumiu o mandato esse mês. Com isso, Chicarelli (DC), suplente de Cacá, deixou o legislativo.

Sessões

As sessões plenárias da câmara são realizadas sempre às segundas, terças e quartas, a partir das 9h, com duração de três horas regimentais.

O Regimento Interno estabelece que cada legislatura tem a duração de quatro anos, sendo dividida em quatro sessões legislativas. Estas possuem dois períodos, de 1º de fevereiro a 30 de junho e de 1º de agosto a 20 de dezembro.

Notícias relacionadas

Projeto da vereadora Maria Leticia pró deficientes visuais avança na Câmara
Maria Letícia propõe adiamento de projeto que altera orçamento da SMMA
Projeto da vereadora Maria Leticia sobre idosos segue para plenário