Projeto em discussão sobre Marielle Franco vira uma aula de violência política contra mulher

A sessão plenária no dia 14 de março foi marcada por inverdades  e falta de respeito. A pauta na Câmara Municipal era um projeto de lei de autoria da vereadora Carol Dartora,  que denominaria de Marielle Franco um dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI) ainda não nominado em Curitiba. 

 O que era para ser um debate democrático se tornou um episódio de violência política contra a mulher. No vídeo abaixo, um contador mostra que as vereadoras Maria Leticia e Carol Dartora foram interrompidas ao mínimo 12 vezes durante a fala. 

“Nos desestabilizam para então nos taxarem de descontroladas, enquanto o descontrole de alguns colegas segue encarado sem maior espanto. Nada de novo, infelizmente. Temos um longo caminho para transformar essa realidade, mas já adianto: por aqui, não falta coragem para mudar tudo isso.” declarou Maria Leticia após o episódio. 

Notícias relacionadas

Projeto de Lei que combate à pobreza menstrual é aprovado em Curitiba
Maria Letícia participa de reunião na Casa da Mulher Brasileira
Maria Letícia relata em sessão plenária a importância da criação da Procuradoria da Mulher em Curitiba