Projeto prevê equidade de gênero e combate ao machismo nas escolas

A educação transforma vidas e por acreditar nisto, protocolei um projeto de lei esta semana, para que exista, nas escolas municipais e todas as unidades de ensino do município, acesso a campanha permanente de equidade de gênero e combate ao machismo.

É importante dizer que o projeto prevê que os docentes e a equipe pedagógica destes equipamentos, também terão que passar por capacitação para programarem ações de discussão e combate à violência contra as mulheres.

As escolas devem desenvolver campanhas educativas, informativas e de conscientização ao longo do ano letivo e integrar a comunidade, as organizações da sociedade e os meios de comunicação nas ações multidisciplinares.

Também, no processo educativo, deve-se coibir atos de agressão, discriminação, humilhação, diferenciação a partir da perspectiva de gênero e qualquer outro comportamento de intimidação, constrangimento ou violência contra as meninas e mulheres.

Com debates, aulas, orientação e envolvimento das comunidades com a educação sendo um norte, crianças e famílias podem promover a reflexão sobre o papel da mulher historicamente construído, estimulando a expansão da liberdade e a igualdade de direitos entre os gêneros.

Notícias relacionadas

Feminicídio: Como promover o debate e chamar atenção sobre um crime que mata 4 mulheres por dia no Brasil?
Projeto de Lei que combate à pobreza menstrual é aprovado em Curitiba
Como tirar uma procuradoria do papel e construir uma rede de apoio nos municípios?