Vereadora Maria Leticia apresenta propostas na Sociedade de Ortopedia e Traumatologia do Paraná

Com objetivo de ouvir a classe médica e propor melhorias para o sistema de saúde de Curitiba, a vereadora Maria Leticia Fagundes (PV) visitou a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia do Paraná (SBOT-PR), no início da noite desta segunda-feira (13). A parlamentar, que é médica ginecologista e legista do Instituto Médico Legal do Paraná (IML-PR) relatou à diretoria da SBOT algumas dificuldades na área da saúde.

Ela destacou que há uma falha na comunicação entre os Hospitais de Trauma com as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Para a vereadora, é muito importante que sejam desenvolvidas “ideias que colaborem com as condições dos cidadãos, melhorando a performance no atendimento de trauma”. Maria Leticia disse ainda que vai propor ao Secretário Municipal de Saúde, dr. João Carlos Gonçalves Baracho,  que a proposta do sistema de comunicação seja implementada.

Como forma de efetivar a iniciativa, considerando que os médicos que atendem nas UPAs não tem especialidade em ortopedia e traumatologia, foi citada a hipótese de um procedimento ligado ao Hospital de Clínicas. A possibilidade é que os pacientes das UPAs sejam diagnosticados no local – quadros cirúrgicos ou não – através da consultoria de um corpo médico plantonista do HC. De acordo com os participantes da reunião do SBOT a iniciativa seria muito bem vinda. A vereadora acatou todas as opiniões e disse que vai entrar em contato com o HC para verificar a viabilidade da proposta.

Participaram da reunião, o presidente da SBOT-PR, dr.  Renato Raad e o corpo diretor:  dr Eduardo Novak, dr. Luiz Carlos Sobania, dr. Leonardo Dau, dr. Xavier Soler e dr. Silvio Maschke.

Galeria

Notícias relacionadas

Maria Leticia debate em plenário da Câmara situação caótica no atendimento pediátrico nas UPAs de Curitiba
Teatro Reviver Magó recebe evento “Queremos todas vivas”
Unidades de Saúde de Curitiba vivem situação caótica