Vereadora Maria Leticia critica suposta promoção de casa de repouso para o Natal

Em discurso na sessão desta quarta-feira (6) da Câmara de Curitiba, Maria Leticia Fagundes (PV) comentou o suposto anúncio publicitário que vem circulando nas redes sociais, desde a semana passada, e foi noticiado por diversos veículos de comunicação, em que uma casa de repouso de idosos oferece preços promocionais para o Natal. O estabelecimento nega a autoria da faixa, que está sendo investigada pela 1ª Promotoria de Defesa dos Direitos do Idoso de Curitiba, do Ministério Público do Paraná (MP-PR).

“Deixe seu idoso bem cuidado conosco e desfrute das festas natalinas. Idoso não é objeto, não é coisa para ser deixada no Natal e sair de divertindo”, criticou Maria Leticia. “Em 2050 a população de idosos estará triplicada.” Ela é autora da lei municipal 15.121/2017, que instituiu em Curitiba, a partir de 2018, a Semana de Exposição dos Direitos e Serviços do Idosos. A data deverá ser aprovada anualmente e contemplar o dia 1º de outubro.

Defesa
Procurada pela reportagem, a enfermeira Adriana Goes, proprietária do estabelecimento que teve o nome e telefones citados na faixa, nega a autoria do material. Ela diz que o residencial, localizado no bairro Xaxim, tem 17 moradores, espaço dia e funciona “por indicação”. “Realmente desconheço a origem desta placa. Esta placa não foi feita por ninguém aqui do lar. Fizemos boletim de ocorrência, comunicamos o MP, a Promotoria do Idoso, reportamos à Vigilância Sanitária e convocamos nosso departamento jurídico”, alegou. “Está sendo investigado para ser esclarecido”, completou.

A responsável defendeu, ainda, que “a sociedade precisa ser esclarecida” à institucionalização. E argumentou que há casos em que a família precisa de ajuda para cuidar do idoso, “principalmente quando a pessoa tem limitações”. No final de outubro, quando os vereadores discutiram a Semana de Exposição dos Direitos e Serviços do Idosos, Maria Leticia informou que os dados mais recentes de Curitiba sobre a população idosa são de 2010, quando a cidade tinha 80.910 homens e 117.179 mulheres com 60 anos ou mais.

Em relação a instituições de longa permanência, Maria Leticia disse que existem quatro sem fins lucrativos, que abrigam 179 idosos, cujo repasse mensal feito pela Prefeitura de Curitiba é de R$ 1.050 por morador, e outras 120 com fins lucrativos, onde estão 2,4 mil idosos. Para a vereadora, há “preconceito contra institucionalização”.

Texto:         Fernanda Foggiato
Revisão:         Pedritta Marihá Garcia

Foto: Rodrigo Fonseca CMC

Notícias relacionadas

Vereadora Maria Leticia quer melhores condições para idosos em casas de repouso
Maria Leticia sugere ampliação de vagas de estacionamento prioritárias próximo a Associação Paranaense dos Portadores de Parkinsonismo
Projeto da vereadora Maria Leticia sobre idosos segue para plenário