Vereadora Maria Leticia é presidente da Frente Parlamentar de Defesa dos Direitos de Pessoas Vítimas de Violência

A Câmara Municipal de Curitiba acatou, nesta segunda-feira (06), a instalação da Frente Parlamentar de Defesa dos Direitos de Pessoas Vítimas de Violência (409.00014.2017), que terá como presidente a vereadora Maria Leticia Fagundes (PV) e como vice, Katia Dittrich (PR). A ideia, diz a justificativa da proposta, é fomentar o debate e tratar de ações que visem a proteção de vítimas de acidente de trânsito e de violência, em especial os idosos, as mulheres, as crianças e os adolescentes.

”Tem como objetivo específico o acompanhamento, a fiscalização e aplicação das leis que visam o atendimento humanitário das pessoas vítimas de violência e de vítimas de acidentes de trânsito, além do monitoramento do atendimento multidisciplinar a estas vítimas, visando não só amenizar os efeitos da violência já sofrida, mas também, no intuito de implementação de ações que visem evitar e prevenir novas ocorrências, bem como a interlocução com os demais setores do Governo e da Sociedade Civil, em todas as esferas”, diz o documento. 

Além de presidente, Maria Leticia é idealizadora da Frente, criada com base na vivência da parlamentar como médica legista de carreira no Instituto Médico Legal do Paraná, onde faz frente aos direitos das mulheres no atendimento às vítimas de violência doméstica. Integram o colegiado Dona Lourdes (PSB), Ezequias Barros, Fabiane Rosa, Geovane Fernandes, Goura, Helio Wirbiski, Julieta Reis (DEM), Maria Manfron (PP), Mauro Bobato, Noemia Rocha (PMDB), Oscalino do Povo (PTN), Osias Moraes, Serginho do Posto (PSDB), Professor Silberto (PMDB), Professora Josete (PT) e Rogerio Campos (PSC). 

 

Texto: Assessoria Vereadora Maria Leticia Fagundes com Câmara Municipal de Curitiba 

Notícias relacionadas

Vereadora Maria Leticia aborda violência familiar em palestra na Fundação Sanepar
Vereadora Maria Leticia afirma que a vítima de violência nunca é culpada
Vereadora Maria Leticia orienta funcionários do ICS sobre violência doméstica