Vereadora Maria Leticia fala sobre ética e empoderamento feminino em sessão do Dia Internacional da Mulher

A vereadora Maria Leticia Fagundes (PV) foi escolhida para saudar as homenageadas – que se destacaram em suas áreas de atuação na cidade – na sessão solene em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, na noite de terça-feira (07). No discurso sobre ética e empoderamento feminino, ela chamou a atenção para a luta pela igualdade entre os sexos. "Temos que desfazer estereótipos de que mulheres que lutam pelas causas femininas só sabem gritar, ficam com as mamas expostas e não se depilam. Que não querem ter filhos e não gostam de cuidar da casa. Mentira, nós gostamos, só que isso não nos basta mais. Nós queremos mais". Para ela, o objetivo não é ter uma sociedade dominada por mulheres, "quero uma sociedade igualitária". "Essa é a meta que devemos perseguir por um mundo mais justo."

 

A parlamentar comentou sobre uma promoção oferecida esta semana no comércio, em homenagem às mulheres. "Uma grande livraria de Curitiba deu 50% de desconto às mulheres que comprassem livros. Quando cheguei lá, 80% dos títulos ofertados eram de romance e culinária. É assim que a sociedade nos olha. Somos enxergadas assim por homens e mulheres. Acabamos assumindo novos papeis sem nos desfazer dos códigos do passado. Mas mesmo com tudo isso, nada deve nos tirar do controle das nossas vidas." Para a vereadora, é preciso honrar as conquistas das antecessoras, que lutaram pela liberdade. "Temos a obrigação de deixar um legado, de nos libertar da cultura que ainda nos barra na vida social e política." 

 

Ela citou estatísticas da violência contra a mulher no Brasil e no estado e afirmou que 80% dos casos de crimes sexuais atendidos no Instituto de Criminalística do Paraná são contra mulheres. Lamentou também o fim da Secretaria da Mulher. "Foi uma grande tristeza. O que me preocupa é que isto mostra a falta de continuidade das políticas públicas. Muda governo, interrompem-se políticas públicas. Olhando esse quadro geral o melhor mesmo é não perdermos as esperanças.” 

 

A advogada Adriana Denise Teixeira Bezerra, que enfrenta sequelas de paralisia cerebral, fez o pronunciamento em nome de todas as homenageadas. "Lutei a favor da inclusão da pessoa com deficiência na sociedade desde que me formei em direito. Ao perceber que a sociedade me via somente como deficiente e não como mulher em seu direito pleno, e que por vezes, enquanto mulher, meus direitos foram desrespeitados, compreendi que minha luta seria bem maior."

Para ela, a "efetividade da igualdade e da justiça serão alcançadas quando a sociedade estiver aberta para reconhecer a legitimidade e importância de grupos com vulnerabilidades sociais, que diariamente lutam pelo respeito". 

 

Homenageadas
A maior bancada feminina da história da Câmara é formada por Dona Lourdes (PSB), Noemia Rocha (PMDB), Julieta Reis (DEM), Fabiane Rosa (PSDC), Maria Leticia Fagundes (PV), Maria Manfron (PP), Professora Josete (PT) e Katia Dittrich (SD). Cada vereadora indicou nomes. As homenageadas foram Edilmere Regina Sprada; Gilda Elisa Schimanski Basso; Leonir Lucinda dos Santos; Wanda Cabral Salgueiro Zanquettin; Margarita Pericás Sansone; Diorlanda Stoco; Janice Ribeiro Taborda; Laelia Negrão Tonhozi; Helena Lemos Coelho; Maria Lúcia Pascoto Verdério; Marília Vargas; Sylvia Cristina Zely Zanello; Adriana Denise Teixeira Bezerra; Juliana Chagas da Silva Mittelbach; Mari Christina Santilli; Maria Cristina Lobo Oliveira; Edimara das Graças Aguirre Zanocini; Maria Pontes; Nanci Helena de Souza Pantaleão; Carolina Elisabete P. M. de Senna Motta; Ely Regina Franceschi Lemos; Fabíola Cristina Ricardo Lago; Irmã Iracema Vujanski; Letícia Lanz; Valdenice Fanini; Vera Karam de Chueiri; Solange Duarte; Amélia Rodrigues Palhares; Ana Lia Rocha de Macedo; Cátia d'Andrea; e Claudia Almeida. Confira aqui um breve currículo de cada uma das homenageadas da vereadora Maria Leticia.

Autoridades presentes

Estiveram presentes à solenidade os vereadores Mauro Bobato (PTN), Marcos Vieira (PDT), Ezequias Barros (PRP) e Osias Moraes (PRB). Também a presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Larissa Tissot; a presidente do Instituto Curitiba de Saúde, Dora Pizzatto; a ex-vereadora Roseli Isidoro, representando a deputada Christiane Yared (PR); o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Algacir Mikalovski; a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra; Liane Vieira, da Comissão de Apoio às Vítimas de Crimes da Ordem dos Advogados do Brasil – seção Paraná (OAB-PR); a coordenadora da União Brasileira da Mulher – seção Paraná, Maria Isabel Correa; a vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres de Curitiba, Elza Maria Campos; além de administradores regionais e outras autoridades. O evento contou com a apresentação do Coral Paraná.

Texto: Michelle Stival da Rocha – Câmara Municipal de Curitiba
Edição: Assessoria de Comunicação Vereadora Maria Leticia Fagundes

Galeria

Notícias relacionadas

Projeto de Lei que combate à pobreza menstrual é aprovado em Curitiba
Teatro Reviver Magó recebe evento “Queremos todas vivas”
Feminicídio: Como promover o debate e chamar atenção sobre um crime que mata 4 mulheres por dia no Brasil?