Vereadora Maria Leticia opina sobre mulheres, medicina e política

A vereadora Maria Leticia Fagundes (PV) participou da mesa redonda do III Congresso de Estudantes de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR, na noite desta terça – feira (03).

A parlamentar falou sobre o tema " Ser mulher na medicina" para plateia de acadêmicos e professores da Universidade, representantes da Secretaria Municipal de Saúde, Conselho Regional de Medicina do Paraná, Associação Médica do Paraná, entre outros. 

A médica iniciou a participação no III CEMED compartilhando um pouco da trajetória na profissão. "Foi a decisão mais acertada que fiz na minha vida, tudo que tenho foi graças a medicina", afirmou. 

Ela falou também sobre o preconceito sofrido por ser mulher e  médica cirurgiã. "Muitas vezes olhavam pra mim e perguntavam: mas você  que vai fazer a cirurgia?"

A vereadora destacou o aumento de profissionais mulheres na medicina e criticou um ponto específico da "feminização da  profissão". "O que ganhamos com a feminização da medicina é a diferença nos salários em comparação com os homens", disse Maria Leticia. 

A necessidade de representatividade da classe médica na política também foi abordada pela vereadora. "Sem voz dentro das Casas Legislativas, nada teremos", pontuou. "Vejo com alegria a questão da profissão e com preocupação a não politização do médico", reforçou a médica. 

Sobre o assunto, Maria Leticia  também questionou  a lei 2.268 de 30 de setembro de 1957 a qual regulamenta o Conselho Regional de Medicina. "Talvez seja o momento de rever a lei para que o Conselho tenha um caráter mais político", disse a vereadora ao relacionar a obediência do CRM-PR à lei sobre questões  políticas. 

Também participaram do debate, dra. Anna Flavia Ribeiro dos Santos (cirurgiã torácica), dra. Giana Silveira Giostri (ortopedista e traumatologista) e Suelen Nunes (estudante da Faculdade Evangélica do Paraná – FEPAR).

Maria Leticia é médica formada pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná (Fempar) e pós-graduada pela Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto (FMRP-USP). Na especialidade de ginecologia, atua na área de vídeolaparoscopia e vídeo-histeroscopia. É médica legista de carreira no Instituto Médico Legal do Paraná, onde faz frente aos direitos das mulheres no atendimento às vítimas de violência doméstica. É integrante da Câmara Técnica de Medicina Legal do Conselho Regional de Medicina do Paraná.

Galeria

Notícias relacionadas

Vereadora Maria Leticia incentiva estudantes de medicina a participarem da política
Vereadora Maria Letícia alerta para comprometimento do CRM-PR com questões políticas
Maria Leticia participa de Fórum de Perícias Médicas Trabalhistas