Vereadora Maria Leticia se reúne com representantes do Hospital Universitário Cajuru

A vereadora Maria Leticia Fagundes (PV) recebeu, na Câmara Municipal de Curitiba, nesta terça-feira (07), a equipe do Hospital Universitário Cajuru. A atuação e as demandas do Hospital Cajuru foram discutidas na reunião com a presença do médico Álvaro Luis Lopes Quintas, diretor geral de saúde do Grupo Marista; do médico José Fernando Pereira Rodrigues, coordenador médico do Hospital Cajuru; o contador Tiago Fodi, coordenador de planejamento financeiro do grupo Marista e a administradora, Karolyni  Kelli Tosi e Silva, analista de projetos do Hospital.

Na visita à presidente da Comissão de Saúde, Bem Estar Social e Esporte da Câmara de Curitiba, os representantes do Hospital pontuaram também questões referentes às emendas parlamentares. Existem dois tipos de emendas parlamentares: as de custeio, que reforçam ações já existentes, aumentando o dinheiro disponível para a política pública; e as de investimento, que indicam novas obras ou compra de equipamentos para serviços públicos. Nesse último caso, para que não haja inconstitucionalidade, é preciso incluir esse investimento na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Recentemente eles participaram da Tribuna Livre na Câmara, ocasião em que foi explicado que o grupo Marista mantém dois hospitais: o Hospital Universitário do Cajuru [já com quase 60 anos] e o Hospital Marcelino Champagnat [que existe há 7 anos]. Também foi citado o conselho de administração, para o qual são prestadas contas mensalmente.  A ouvidoria é ligada diretamente ao presidente do conselho, o que possibilita maior transparência.

De acordo com Álvaro, o Hospital Cajuru fatura R$ 100 milhões anualmente [receita 100% proveniente do SUS]; a despesa do hospital é de R$ 120 milhões. “Trabalhamos no mínimo da filantropia, mas a captação de recursos é necessária para a atualização tecnológica e nesse sentido a participação dos vereadores é muito importante”. Ele lembrou que o hospital Marcelino Champagnat recebeu um certificado de excelência no ano passado, estando entre os 50 melhores hospitais do país. As práticas de excelência do Marcelino Champagnat estão sendo transferidas para o Cajuru.

O Hospital Cajuru tem 1.300 internamentos por mês, o ambulatório atende mais de 7 mil pacientes mensalmente e o atendimento na urgência/emergência é de 5 mil pacientes por mês. Do todo, 70% dos atendidos são de Curitiba e 30% da região metropolitana e do resto do estado. Por ser um hospital de trauma, boa parte do atendimento está ligado à ortopedia, à cirurgia geral e à neurocirurgia. Lopes Quintas lembrou o Hospital Cajuru atende integralmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e está 24 horas por dia aberto à comunidade.

Assessoria Vereadora Maria Leticia Fagundes e Câmara Municipal de Curitiba

 

Notícias relacionadas

Vereadora Maria Leticia participa de inauguração do programa Hospital Cajuru Humanizado
Vereadora Maria Leticia destina mais de R$ 600 mil para saúde em 2018
Uma cidade mais humana se faz trabalhando pela saúde